Pepeu, quer brincar comigo?

Para quem sempre pede mais segundos de vídeo da minha duplinha Matheus e Pepeu, segue um video com 1:47 m de pura gostosura!
Tem uns videos deles que são lindos e engraçados do começo ao fim e muitas vezes eu não posto porque 15 segundos não dá pra entender nada, então acho que encontrei a solução =)

Vou tentar postar os videos deles no Canal De Mãe Para Mamãe #SeInscrevam para que fiquem sempre os videos completos disponiveis pra vocês #uhuuuu
E quem gostou pode comentar e compartilhar viu?

#MirelaFazDançaDoUlaUlaFeliz #CanalDMPM #EmBreveCheioDeNovidades

Hoje eu tou no Blog Vida de Mãe

Banners_Nestlé_Blog (2)

Oi genteeee,

Hoje eu tou lá no blog Vida de mãe dando umas dicas de como ensinar seu filho a lidar com a competitividade.

É um tema que a gente quase não pensa, mas que é super importante de ser falado.

Vai dar uma olhada, acho que vocês vão gostar bastante.

 

Bjsss

Mirela

Como foi trocar o berço pela cama

Daqui a pouco faz um mês que tirei o berço do quarto do Matheus e passei ele para uma caminha de criança e ainda não tinha vindo contar os detalhes aqui pra vocês, sorry.

Então, vamos começar pelo começo né?

Quando Matheus fez uns 8 meses eu resolvi testar o colchão no chão e funcionou super direitinho.

Coloquei ele pra dar uns cochilos e quando ele acordava, engatinhava em direção aos brinquedos e nem chorava. Quando estava cansado, engatinhava para o colchão e deitava.

Essa liberdade me agradou imenso, mas não agradou muito aos olhos do pai rs, Não consegui de jeito nenhum convence-lo a desmontar o berço e colocar apenas um colchão ou caminha para Matheus fazer todos os seus sonos. Para não gerar briga, resolvi esperar mais um tempo para fazer nova tentativa, até[e porque euzinha no fundo também tinha receio de ser muito cedo confesso.

Entretanto Matheus cresceu mais um pouco e começou a aprender novas habilidades, uma delas era conseguir se pendurar em qualquer coisa que encontrasse pela frente e que lhe desse o minimo de espaço para conseguir a façanha de se pendurar igual macaquinho no coqueiro. Isso me fez ficar com medo dele conseguir subir na grade do berço e pular. Olhava e imaginava o tombo feio que seria caso isso acontecesse… Resumindo, foi a desculpa perfeita para conseguir convencer o meu marido de que havia chegado a hora de tirar o berço e colocar a caminha de criança no seu lugar.

Começou então a caça a caminha perfeita… e vou dizer, que caça!

Antes, quando eu nao queria comprar, achava um montão que me agradava. Na hora que resolvi comprar, tudo o que eu encontrava ,achava caro, ou feio demais.

Finalmente achei uma simples, bem bonitinha, com 1,57 de comprimento (o que faz a cama durar mais tempo)  e por míseros 198 Reais mais 150 de colchão! Perfeita! rsrs

Comprei, coloquei no carro e vim comemorando essa nova etapa coração disparado, cheia de medo de nao dar certo mas tudo ok.

Desmontei o berço, euzinha mesma, montei a cama, euzinha mesma também e finalmente a noite chegou!

Matheus durante o desmonta berço e monta cama, acho que se perdeu um pouco em meio a tanta novidade, e terminou adormecendo na minha cama e ai o meu coração apertou:

“Como que eu vou colocar esse pinguinho de gente pra dormir na cama dele, com ele dormindo? E se ele acorda e achar que está no berço, ficar em pé e cair da cama???”

Juro que na mesma hora senti vontade de me bater por ter tido a ideia da cama nova!  Nao queria que ele dormisse na minha cama, não naquele dia, estava entusiasmada demais com a nividade da cama e queria coloca-lo para usar logo, mas também não queria que ele dormisse na cama dele sem saber exatamente que tipo de cama era rsrs. Resolvi o problema rapidinho. Informei o marido que naquela noite iriamos dormir separados, joguei um colchão no chão do quarto dele, encostado a caminha e tentei dormi. Foi um pesadelooooo! A cada volta que Matheus dava, eu acordava sobressaltada. Achava que ele tava sempre prestes a cair, e ele? Ele não acordou vez nenhuma! De manha, acordei primeiro que ele, ou melhor, abri os olhos e fiquei esperando que ele acordasse para ver a reação…

vou falar um negocio, mãe é o cumulo do exagero em tudo mesmo viu!

Ele acordou, olhou para um lado, olhou para o outro, sentou na cama, foi arrastando o bumbum até a beiradinha da cama, desceu e veio me dar um abraço! Parecia ele que tinha dormido a vida toda numa caminha de criança. Berço? o que é isso… berço!

Até hoje Matheus dorme super bem na cama dele, nunca caiu, e digo mais… coincidencia ou não, depois de passar a dormir na caminha, os sonos ficaram até melhores! rsrs

Viva as caminhas!

Olha  que bacana que ficou o quarto do meu “Cricozito”

quarto

Desidratação – Fique atenta!

desidratacao (2

No outro dia em conversa com a Dra. Marina, tocamos no tema “desidratação” e na mesma hora nos ligamos que esse era um assunto importante para falarmos no blog, por isso ela preparou um texto para vocês mostrando como você pode detetar e como deve proceder:

“A desidratação é uma complicação muito comum na infância. Sendo as principais causas a febre, a diarréia e o vômito, mas pode acontecer em um número enorme de doenças que levam a perda de líquido ou a diminuição da ingestão dele.

É muito importante perceber precocemente os sinais da desidratação e iniciar o tratamento o quanto antes.

A desidratação pode aparecer durante qualquer alteração do organismo que cause perda de líquido, mesmo que essa perda não seja visível, como na febre e na insolação. É muito comum nas emergências que as crianças cheguem em quadros graves de desidratação porque os pais ficaram “segurando”em casa.

Sou contra as idas freqüentes ao pronto socorro.

Mas se a criança não consegue ingerir líquidos ou vomita tudo que toma, precisa de atendimento imediato e não apenas da consulta.

Você pode perceber os sinais da desidratação precocemente.

* Observe a quantidade de urina da sua criança. Se passar muitas horas sem fazer xixi, não é bom sinal.

* Olhos fundos.

* Perda de peso de 10% do peso. Isso só vale se você tiver balança em casa e souber o peso do seu filho.

* Olhos secos e sem lágrimas.

* Boca seca.

* Se você perceber que a criança não fala coisa com coisa e tem muita dificuldade para acordar ou está muito fraca, provavelmente a desidratação já está mais avançada.

Se você achar que seu filho está desidratando inicie logo o tratamento. Pode ser com água mesmo. Só pode tomar água quem está acordado e consciente, não ofereça líquidos se seu filho estiver sonolento ou confuso, pode piorar a situação, provocando engasgos.

Na desidratação por diarréia devem ser usados soros de reidratação oral que apresentam melhor resposta. Mas o importante é começar logo, então começa com água enquanto providencia o soro. Se não melhorar ou se a criança não aceitar os liquidos, leve na emergência.

Existem formas de prevenir a desidratação: vacine seu filho, assim que perceber febre ou outra alteração, ofereça muito liquido, criança bem nutrida resiste mais a desidratação.” Falou a Dra. Marina, pediatra e colunista do De Mãe Para Mamãe.

Primeira ida do bebê ao dentista: Qual o melhor momento?

Imagem

Oi genteeee, tudo bom?

No outro dia estava escovando os dentes do Matheus e dei por mim perguntando quando deveria ser a primeira ida do bebê ao dentista. Quem ainda nao se questiounou sobre isso???

Dai pensei em convidar a Dra. Paula, que é odontopediatra a falar sobre isso aqui para vocês tirarem essa duvida junto comigo.

Na mesma hora ela topou e falou “A primeira consulta ao Odontopediatra deve ser antes mesmo do nascimento do primeiro dente. Nesse contato os pais receberão orientações sobre dieta, higiene, aplicação de flúor, época do nascimento dos dentes e seus possíveis sintomas, transmissibilidade da cárie, uso adequado da mamadeira e chupeta e muitas outras dúvidas que são comuns nessa etapa de vida do pequeno paciente.

Essa primeira consulta é de extrema importância porque é o primeiro contato do bebê – e muitas vezes da própria família – com o dentista. Fazer dela um momento agradável é fundamental para que todos se conheçam e construam um relacionamento baseado na confiança.

Levar uma criança ao dentista é, acima de tudo, uma grande prova de amor. É mostrar a ela o quanto se preocupa com sua saúde; é fazer com que ela se sinta importante; é acreditar na certeza de vê-la sorrindo sempre!”  Falou a Dra. Paula.

 Bacana não é?

Acho que muita gente pensa que criança só tem que ir no dentista quando acontece alguma coisa especifica, mas não é não mamães. A saúdebucal dos nossos filhos é de extrema importância e tem que ser cuidada desde muito cedo. Vou marcar a primeira consulta do Matheus, e depois venho contar aqui pra vocês como foi.

Por sinal, você já está limpando a gengiva do seu bebe, ou escovando os dentinhos que acabaram de nascer? 

Este será o próximo tema que a Dra. Paula vai falar aqui para vocês. =)))

Espero que tenham gostado da novidade por aqui.

Para quem quiser saber mais sobre a nossa odontopediatra, aqui uma pequena apresentação dela:

“Meu nome é Paula, sou formada em Odontologia e especialista em Odontopediatria, com atendimento a gestantes, bebês, crianças e adolescentes. Hoje sabemos que o grande medo que as pessoas têm de enfrentar a cadeira do dentista é devido às experiências negativas que tiveram quando crianças. Por esse motivo, o trabalho do Odontopediatra é tão importante. 

Estarei aqui para responder essas e outras perguntas. Ficarei muito feliz em esclarecer a sua dúvida! Um super beijo e até o próximo post!
Paula Baião Nemer
Odontopediatria
CRO – ES 4623
 
Não esqueçam de curtir o post, e de curtir a nossa Fãpage que está aqui do lado esquerdo =)))
 
Mil bjs 
 
Mirela